Coque

 

 

Algumas pessoas se apegam demais a algo e não são muito fãs de mudanças. Tem gente que é vista na maioria das vezes com os cabelos presos, enquanto outras só saem com os fios soltos e livres. Eu já tive a fase de andar só com rabos, mas hoje me libertei dessa “prisão”.

Apesar de conseguir sair tanto com os cabelos soltos quanto amarrados, ainda tem um tipo de penteado que costuma ser adotado mais na correria do dia-a-dia do que em momentos conscientes de escolhas. É o coque.

Naquela hora de pressa e de, geralmente, calor associado aos fios soltos ajudando a deixar tudo mais quente é quase uma ação automática a de enrolarmos os cabelos e prendermos com qualquer coisa. Serve lápis, caneta, piranha de um real, aqueles pauzinhos próprios para isso, enfim, o coque é a solução rápida para refrescar a nuca e o rosto.

 

Apesar de ser uma alternativa básica e quase sempre muito prática, o coque é também um penteado que pode garantir um look diferente e com muita personalidade.

Para uma saída rápida, para ir ao trabalho, para passear ou ir à um casamento, o coque é sempre uma boa pedida. Para investir na ideia, aqui vão algumas dicas para sair com os cabelos presos e com estilo:

Coque nozinho: é prático e bem famoso. Mais no alto da cabeça enrole os cabelos e faça um nó. Quanto mais solto ficar o nó, mais despojado fica o visual. Os lisos não ficam muito tempo no lugar, então é preciso usar alguns grampos para segurar.

Coque desfiado: primeiro faça um rapo de cabalo no alto da cabeça, e em seguida separe algumas mexas. Intercale cada mexa do cabelo para o lado de fora do rabo e passe um elástico para segurar. Se preciso, use grampos e fivelas. Para quem tem franjas ou curte faixas e tiaras é uma ótima ideia.

 

Coque trança: esse é ideal para quem tem cabelos compridos. Separe três mexas na parte de cima da cabeça e trance-as. Ao ir descendo, coloque também as partes do cabelo que ficaram de fora da seleção inicial. Depois bata prender as pontas com um elástico ou enrolá-las.

Meio-coque: o início é como o do coque desfiado. Você irá diferenciar deixando as pontas dos cabelos mais soltas, deixando os fios por cima do coque.

Coque prodinho ou bagunçado: o nome dele, para muitas, é “podrinho” mas é bem bonitinho. Fica com um estilo mais despojado um pouco que o desfiadok, parece estar um pouco mais embolado. A dica de como fazer esse estilo de coque fica com o vídeo abaixo.

Se resolver “dar as caras” e sair com um coque, não esqueça de caprichar na maquiagem, já que o seu rosto ficará mais exposto e pode ganhar um diferencial.

Fonte: Aqui!

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Heloiza
    set 23, 2010 @ 16:52:28

    Leticia, veja o meu último post

    http://maisqueumdesejo.blogspot.com/2010/09/gustavo-sarti.html

    Gustavo Sarti, consultor de moda, usa a Palank como referência em palestra no 11º EASET da FECAP.

    Isso merece um post aqui!!!!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: